Início » Universidade cristã proíbe pessoas de se vestirem fora do sexo biológico

Universidade cristã proíbe pessoas de se vestirem fora do sexo biológico

0 comentário

Uma universidade cristã propôs limitar as expressões de gênero e identidade sexual entre seus alunos. 

As novas regras obrigariam os alunos a se vestirem de acordo com o sexo biológico prescrito a eles no nascimento.

Estudantes da Lee University também foram proibidos de se rebelar contra as restrições, de acordo com um rascunho vazado obtido pela WTVC-TV no Tennessee. 

Se as mudanças acontecerem, casais do mesmo sexo serão proibidos de demonstrar afeto um pelo outro enquanto estiverem no campus. 

O sexo antes do casamento também pode ser proibido. 

Muitos rotularam a política potencial como discriminatória, particularmente em relação à comunidade LGBT. 

A universidade privada – com sede em Cleveland – tem uma ética cristã tradicional e rígida. 

De acordo com seu site, a instituição fornece “expectativas claras” para ajudar os alunos a combinar sua caminhada com Deus com a vida estudantil. 

Espera-se que aqueles que frequentam Lee em tempo integral participem de pelo menos 70 por cento dos serviços da capela oferecidos ao longo do semestre, dos quais quatro por semana. 

O Affirming Alum Collective, um grupo de ex-alunos LGBT, condenou a medida.

Em um comunicado, eles disseram: “O Affirming Alum Collective está pronto para apoiar os estudantes no campus da Lee University, que se encontram em desacordo com essas políticas e defendem a inclusão de estudantes LGBTQIA + na comunidade do campus.

“Assumimos essa posição porque, embora nossa alma mater atualmente insista em políticas que tenham um impacto comprovadamente negativo sobre os alunos, acreditamos na cultura inclusiva de fé, esperança e amor de Lee, e confiamos que ela prevalecerá”.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais informações