Início » Homem confessa assassinato que fez anos atrás depois de aceitar Jesus: “Ele me mudou”

Homem confessa assassinato que fez anos atrás depois de aceitar Jesus: “Ele me mudou”

0 comentário

“Ele tomou a decisão de arriscar sua liberdade física para recuperar sua liberdade espiritual”.

Homem confessou um assassinato

James Eric Crisp de Gattman confessou recentemente ter matado Roger Taylor de Sulligent, Alabama, que foi dado como desaparecido desde março de 2019. A confissão aconteceu após o encontro de mudança de vida de James com Jesus Cristo em um programa de discipulado cristão.

O homem de 37 anos também foi preso anteriormente por acusações relacionadas a drogas. Ele era viciado em drogas quando matou Roger em 20 de março de 2019. Durante as investigações, há três anos, a polícia conseguiu descobrir o carro da vítima, mas não conseguiu encontrar nenhuma evidência.

Foto cortesia: WCBI

James Eric Crisp

Mais tarde, Tiago tornou-se residente em um programa de discipulado cristão e entregou sua vida a Cristo.

“Ele tomou a decisão de arriscar sua liberdade física para recuperar sua liberdade espiritual. E espero ajudar a encerrar este caso para o bem dele e da família Taylor”, disse o gabinete do xerife em comunicado.

Após sua confissão, ele disse às autoridades que achava difícil pregar sobre a liberdade em Jesus Cristo enquanto mantinha seu segredo obscuro.

“Estamos felizes pelo Sr. Crisp tirar isso de seu peito para que ele possa continuar a exercer o ministério onde quer que o Senhor tenha planejado para ele”, acrescentou o escritório do xerife.

Hoje, o James transformado foi acusado de homicídio culposo e recebeu uma fiança de US$ 150.000.

Crisp mais tarde tornou-se residente em um programa de discipulado cristão chamado “Casa da Esperança de Deus” e entregou sua vida a Cristo.

“Por seu próprio testemunho, ele foi salvo há três anos, estava em um centro de recuperação, nós o enviamos para lá, ele agora é professor e pregador naquele programa”, disse o xerife Kevin Crook.

“Estamos felizes pelo Sr. Crisp tirar isso de seu peito para que ele possa continuar a exercer o ministério onde quer que o Senhor tenha planejado para ele, mas isso não encerra o caso para nós”, acrescentou o escritório do xerife. “Os investigadores do MCSO analisarão essas novas evidências e determinarão se deve haver outras acusações ou novos suspeitos”.

Em 2019, Crisp fazia parte de uma quadrilha de drogas e foi preso depois que os delegados do xerife apreenderam mais de 200 gramas de metanfetamina, milhares de dólares em dinheiro, pílulas de ecstasy, maconha e um rifle e revólver, juntamente com apetrechos de drogas, o Daily Correio  disse.

Crisp foi citado dizendo que decidiu se entregar depois que achou difícil manter seu segredo enquanto pregava sobre a liberdade encontrada em Cristo.

No Facebook, uma mulher sugeriu que a Casa da Esperança de Deus removesse sua foto de sua página, mas o programa de tratamento respondeu dizendo: “Não, senhora, não vamos mudar nossa foto! Estamos muito agradecidos pela confissão que este homem fez, Deus está nesta história!”

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais informações