Início » Mulher simula aborto em frente a igreja e grita: “Estou matando bebês”

Mulher simula aborto em frente a igreja e grita: “Estou matando bebês”

0 comentário

A frente da Basílica da Antiga Catedral de St. Patrick, em Nova York, foi palco de manifestações de grupos pró-vida e pró-escolha na manhã de sábado (07). Os dois lados estão em efervescência em meio ao julgamento Roe v. Wade, lei que legaliza o aborto nos EUA desde 1973 e pode ser derrubada pela Suprema Corte dos EUA.

Uma manifestante pró-escolha indignada vestindo um maiô de uma peça só gritou ‘Estou matando os bebês’ enquanto liderava uma marcha de manifestantes contra igrejas católicas na cidade de Nova York .

‘Deus matou seu filho, por que eu não posso?’ a manifestante, a artista performática Crackhead Barney, sediada em Nova York, gritou repetidamente enquanto balançava uma boneca durante uma manifestação na manhã de sábado do lado de fora da Basílica da Antiga Catedral de São Patrício.

Um grupo menor de ativistas pró-vida se reuniu nos degraus da icônica igreja de Manhattan, enfrentando os defensores do aborto, e rezou o terço. Eles também cantaram o hino Ave Maria. 

As manifestações ocorreram em meio a um pedido de protesto em igrejas católicas em todos os EUA em resposta ao rascunho de parecer da Suprema Corte vazado  que derrubaria a decisão histórica de 1973 Rove v. Wade, que legalizou o aborto nos Estados Unidos.

Todos os seis juízes conservadores da mais alta corte dos Estados Unidos são católicos.  

Vários grupos pró-aborto pressionaram por ‘ações fora das igrejas’ para iniciar uma ‘semana de ação’ para protestar contra a opinião da Suprema Corte, que ainda não é final. 

O projeto de parecer, que foi publicado pela POLITICO na segunda-feira, ocorre em meio a quase 50 anos de proteções federais ao aborto e pode mudar antes que a decisão seja finalizada nas próximas semanas. 

O artista performático Crackhead Barney balança uma boneca durante uma demonstração de manhã de sábado do lado de fora da Basílica da Antiga Catedral de São Patrício, em Nova York

Os ativistas pró-aborto marcharam na Catedral de São Patrício no sábado, enquanto os defensores pró-vida tentavam se engajar em sua manifestação mensal, informou a FOX 5 .

O grupo normalmente marcha da igreja para uma clínica próxima da Planned Parenthood no primeiro sábado de cada mês em um esforço para protestar contra o aborto. 

No entanto, no sábado, eles enfrentaram ativistas pró-escolha indignados que temem que a opinião do SCOTUS possa resultar em uma proibição federal do aborto, que o líder da minoria no Senado, Mitch McConnell, confirmou ser ‘possível’.

Os manifestantes pró-aborto exibiam cartazes com mensagens como ‘o aborto é um presente’, ‘as leis anti-aborto nos matam’ e ‘RIP Jesus, morto por um pai caloteiro ‘acordado’.

O New York Young Republican Club, respondendo ao protesto, aplaudiu os membros de seu Catholic Caucus por ‘defenderem suas crenças e os direitos fundamentais de todos os americanos não nascidos’.

“Os homens sentados nos bancos traseiros da igreja foram convidados a orar do lado de fora para garantir que a horda esquerdista não invadisse o prédio”, acrescentou a organização em um comunicado compartilhado no Twitter.

A arquidiocese disse à emissora de TV no sábado que estava “consciente do chamado para algum tipo de protesto” durante a missa do Dia das Mães no domingo.

A autoridade religiosa provavelmente estava se referindo às postagens nas mídias sociais incentivando os defensores da escolha a interromper os cultos da igreja de domingo.

O grupo pró-escolha Rise Up 4 Abortion Rights anunciou na semana passada que os membros estariam “sediando protestos do lado de fora de igrejas proeminentes em suas cidades”.

“Isso pode parecer um grupo de pessoas segurando cartazes usando roupas da Handmaids Tale, distribuindo panfletos do lado de fora para os frequentadores da igreja ou fazendo um die-in”, escreveu o grupo em seu site. 

Da mesma forma, o grupo Ruth Sent Us, que se descreve como ‘contra uma Suprema Corte corrupta e ilegítima’, convocou os seguidores a ‘[ficar] em ou em uma Igreja Católica local’ no domingo. 

“Trabalharemos com a aplicação da lei e tomaremos as medidas apropriadas conforme necessário”, disse um porta-voz da Arquidiocese de Nova York no sábado.

Segurança adicional foi adicionada fora de St. Patrick’s antes da missa de domingo. 

Manifestantes pró-escolha seguram uma placa com os dizeres 'o aborto é um presente' do lado de fora da Basílica da Antiga Catedral de São Patrício, em Manhattan, no sábado

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais informações