Início » Líderes cristãos comemoram a derrubada de Roe, mas alertam: “Nosso trabalho está apenas começando”

Líderes cristãos comemoram a derrubada de Roe, mas alertam: “Nosso trabalho está apenas começando”

0 comentário

Líderes cristãos em todo o espectro denominacional comemoraram na sexta-feira a derrubada de Roe v. Wade, mas alertaram que muito trabalho – nos estados e nas comunidades locais – ainda precisa ser feito.

A anulação de Roe pelo tribunal envia a questão de volta aos respectivos 50 estados, onde legislaturas e governadores agora decidirão – e em alguns casos já decidiram – o que fazer.   

Aqui estão alguns líderes cristãos reagiram à opinião de sexta-feira:

LILA ROSE, PRESIDENTE E FUNDADORA DA LIVE ACTION

 Roe v. Wade acabou. As crianças vão viver por causa desta decisão de derrubar a ficção constitucional de Roe v. Wade”,  disse Rose.. “… Esta decisão é um passo importante para a proteção da vida inocente em nossa nação, mas o trabalho do movimento pró-vida está apenas começando. Embora anular Roe seja um primeiro passo necessário, dar aos Estados a prerrogativa de regular o aborto não é uma vitória final. Embora essa decisão dê aos estados o direito de proteger seus cidadãos mais jovens, muitos dos maiores estados de nossa nação, como Califórnia, Illinois e Nova York, ainda legalizarão e até subsidiarão o assassinato de nossos filhos mais novos. Não teremos justiça verdadeira até que a Suprema Corte reconheça a verdade de que, sob nossa Constituição, todo americano – nascido ou pré-nascido – tem um direito inerente à vida protegido pela 14ª Emenda. 

“A ciência prova conclusivamente que uma vida humana única e biologicamente distinta começa no momento da fertilização”, acrescentou Rose. “Toda criança, independentemente de sua idade, deve ser protegida dos horrores do aborto e da indústria do aborto. No futuro, o movimento pró-vida deve defender que a Suprema Corte conceda proteção igual sob a lei a todos os seres humanos, mesmo desde o início da vida de cada ser humano. A partir de hoje, todos os estados de nossa nação devem agir rapidamente para codificar as proteções para crianças pré-nascidas na lei estadual e fornecer recursos para mães e pais para garantir que a família americana esteja saudável e pronta para florescer sem a grave violência do aborto”.

ROLAND WARREN, PRESIDENTE E CEO DA CARE NET

“Para todos os que valorizam a santidade da vida humana, hoje marca um dia monumental em nossos esforços para proteger o nascituro. Ao defender a lei pró-vida do Mississippi e derrubar Roe v. Wade, a Suprema Corte abriu o caminho para os estados fazerem leis que regulam o aborto com base nos valores de seus próprios cidadãos”, disse Warren. “Mas leis alteradas não equivalem a corações mudados, e a Suprema Corte não pode proibir gravidezes não planejadas, inesperadas e inesperadamente complicadas. Assim, independentemente de como as leis de nossa terra se desenrolam nos próximos anos, mulheres e homens continuarão a enfrentar decisões difíceis sobre gravidez. Em um ambiente em que o acesso ao aborto é mais difícil, o trabalho da Care Net tornou-se mais crítico do que nunca.

“A Care Net continuará apoiando nossa rede de mais de 1.200 centros de gravidez afiliados, uma linha direta nacional e uma rede crescente de igrejas em seus esforços insubstituíveis para oferecer compaixão, esperança e ajuda a mulheres e homens em risco de aborto”.

FRANKLIN GRAHAM, PRESIDENTE DA SAMARITAN’S PURSE E DA ASSOCIAÇÃO EVANGELÍSTICA BILLY GRAHAM

“Roe v. Wade, passado há 49 anos, resultou na morte de mais de 63 milhões de crianças inocentes neste país. Infelizmente, esta decisão não é o fim do aborto – ela empurra a batalha de volta para os estados”,  disse Graham .

“Minha oração é que todos os estados promulguem proteções para crianças no útero e que nossa nação valorize a vida e reconheça os direitos dos mais vulneráveis”, disse Graham.

Referência: Christian Headlines

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais informações